Histórico

O programa Educavídeo teve início como um projeto experimental. Em 2011, um grupo de 23 estudantes de três escolas da rede municipal de Gramado, com idades entre 13 e 15 anos, participaram do projeto Laboratório: experimentação e produção audiovisual de curta metragem. Os estudantes foram acompanhados por três professores e pela coordenadora do programa Cultura na Escola da Secretaria Municipal de Educação. Este projeto experimental integrava a plataforma pedagógica do Festival Nacional de Curtíssima Metragem – Claro Curtas, com recursos do Ministério da Cultura e do Sistema Pró-Cultura do Rio Grande do Sul. Nesta primeira experiência, participaram os municípios de Porto Alegre, Santa Maria e Gramado.

A proposta virou projeto no ano seguinte, estreando uma noite de exibições das produções feitas pelos alunos da rede municipal no Festival de Cinema de Gramado. Naquele ano, o festival completou 40 anos. Ainda em 2012, o Educavídeo foi contemplado pelo Edital 01/FAC-Pro-Cultura/SEDAC-RS, com recursos para a qualificação técnica da equipe de professores e alunos.

Desde 2013, o projeto realiza oficinas para qualificar o corpo docente e os alunos integrantes, além da produção de curtíssimas e curtas, bem como a participação em eventos e festivais de cinema, entre eles estudantis. Também por meio do Educavídeo foram oferecidas oficinas e cursos de formação para professores da rede municipal de ensino com o objetivo de incentivar o uso e a produção de audiovisuais. Em 2016, o projeto realizou o 1º Seminário Cinema na Escola, com o compartilhamento de experiências na produção audiovisual nas escolas e oficinas.

Em 2015, a Gramadotur passou a apoiar o Educavídeo, por acreditar no potencial que o projeto tem de fomentar a produção de cinema e de se tornar futuramente uma Escola de Cinema, com objetivo de formar profissionais para a área.

Exatamente com este foco, em 2016, o projeto tornou-se programa através do decreto 097/2016. O decreto institui o Programa Municipal Escola de Cinema – Educavídeo, realizado pela Secretaria Municipal de Educação e Gramadotur, em parceria com as secretarias municipais de Turismo e de Cultura, com objetivo de promover a formação de adolescentes e jovens das escolas da rede de ensino de Gramado, estudantes do ensino superior e demais interessados, para capacitação, produção e difusão em diversas modalidades visando a formação com inclusão cinematográfica e audiovisual.

Em 2017, o foco das atividades foi a reorganização da estrutura de turmas, definindo o tempo de cada módulo e as especificidades de trabalho de cada um.  Neste ano, a prefeitura assinou um convênio com a Secretaria Nacional do Audiovisual (SaV) para a criação do Núcleo de Produção Digital (NPD), que consiste em um kit com equipamentos de fotografia, gravação, áudio e iluminação. O Educavídeo ficou responsável pelo gerenciamento do NPD em Gramado. Além disso, os alunos, especialmente da turma do nível Avançado, realizou produções até então inéditas, seja pelo formato ou duração, é o caso do primeiro média-metragem de ficção, um documentário de média-metragem e ainda a primeira temporada de uma websérie. Ainda durante o ano realizaram-se palestras com profissionais do cinema como o ator Nando Silva, o escritor e cineasta Tabajara Ruas, bem como curso de formação para professores da rede municipal.

Em 2018, o programa passou pela reestruturação do número de turmas e deu prosseguimento ao desenvolvimento de produções com formatos diferenciados, concluindo a produção de um documentário e iniciando outro projeto de série documental, e ainda, a segunda temporada da websérie. A participação em festivais estudantis foi ampliada, totalizando oito eventos e outros três de divulgação científica. O Educavídeo voltou a realizar mostras estudantis, tendo um novo formato (1ª Mostra de Cinema Estudantil – intercâmbio Alvorada/Gramado). Ainda durante o ano foram realizadas palestras e oficinas.